Diário Camboja: Como se come isso?

Dentro do cronograma do segundo dia estava escolher (sozinha) um restaurante para almoçar. Andei e andei em busca de algo vegetariano, perguntei em vários restaurantes e quando entendiam meu inglês a resposta era não. Até que encontrei um, por favor, não me pergunte o nome do restaurante! O garçom arranhava no inglês e me explicou que eu poderia pedir o prato da foto sem carne.

Eu estava com muita fome! Enquanto esperava fiquei lá pensando sobre a comida, será que vai ser muito apimentada? Será que posso comer de talheres? Será que ele realmente entendeu que era sem carne? E assim o tempo foi passando até a chegada da comida.

Quando o prato chegou achei que estava no Masterchef, pela foto você vai ver que era bem bonito! Veio numa panela de pedra quente, e dava pra ouvir o som da comida fritando. O garçom deixou a comida, saiu e lá fiquei eu olhando pro prato, pra comida, pra uma colher de cabo longo que ele trouxe e pros famosos pauzinhos de comer que os asiáticos tanto gostam. Comecei a armar minha estratégia pra tentar comer. Coloquei um pouco de comida no pratinho pequeno que estava na minha frente, peguei confiantemente o HASHI e... fracasso total! Não consegui pegar nem um grão de arroz e o pauzinho ficava dançando na minha mão.

Morrendo de vergonha, fiquei olhando pros lados pra ver se avistava um garfo em algum lugar, mas nada. Tentei uma segunda vez, e deu vontade de chorar! Eu demoraria o dia todo e não conseguiria comer nada ali! No meio do meu desespero e fome, olho pro lado e vejo o garçom em pé do meu lado. "Muita gente não sabe mesmo como comer!" disse e pegou a colher enfiou na panela de comida e misturou tudo! Fiquei chocada. Enquanto ele misturava ia explicando que se come tudo misturado.

Perguntei se podia comer com a colher e ele fez uma cara tipo, "come ué"! Como uma criança descobrindo algo novo comi feliz da vida, mas por alguma razão quando alguém passava pelo restaurante olhava pra mim, por que será?





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que vou para o Peru?

Diário Camboja: Um flash de corrupção em Phnom Penh

Eu vou morar nas Filipinas