Arte rupestre - parte ruim

Minha amiga e eu vimos as fotos da arte rupestre e queríamos aproveitar nosso tempo subindo a montanha que nos levaria aos desenhos. Conseguimos um guia (um menino de 16 anos que subia todos os dias), convencemos nosso anfitrião a nós acompanhar e fomos.

Não levamos mais que uma garrafa de água cada uma, não levamos boné, ela estava de sapatilhas e eu com aqueles tênis de salto, era por volta das 11 da manhã. O início da caminhada foi agradável, mas depois de 1h30 já nos perguntávamos porquê fazer tamanha loucura, era tarde demais pra voltar atrás.

Chegamos ao topo logo de uma caminhada de mais de 2h, nos aproximamos das pedras e... Nada! Quer dizer, nada não, vimos uns rabiscos quase apagados, nenhuma semelhança com o que vimos nas fotos. Frustrante! Tanto esforço pra nada? Me afastei da tal arte e sentei numa pedra que parecia uma trampolim. (Continua)

"Muitos são os planos no coração do homem, mas o que prevalece é o propósito do Senhor (Provérbios 19:21 NVI)."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário Camboja: Um flash de corrupção em Phnom Penh

Você gostaria de viajar para a Ásia?

Método para estudar a Bíblia em 5 passos