Você é meu avô?

Era hora do recreio e saímos da sala de aula para o pátio que dava acesso à rua. O portão era de grades, por isso qualquer pessoa poderia conversar com os alunos durante o recreio. Naquele dia olhei para o portão e minha irmãzinha de 6 anos estava me chamando. Fiquei preocupada porque, apesar de morarmos bem perto do colégio, ela era muito pequena para ir sozinha.

Corri ao portão para perguntar o que estava acontecendo e explicar que ela não podia estar ali sozinha. Foi aí que ela disse "Eu vim com o vô". Fiquei perplexa. Onde estava nosso vô? Não haviam muitas pessoas no portão, mas ele com certeza não estava ali. Ela me olhou de canto de olho e disse entre dentes "esse vô!", e indicou com a cabeça.

Foi aí que lembrei dele. Meu avô materno. Ele nunca esteve presente na minha vida, por isso naquele dia eu não o reconheci, quando ela disse avô eu pensei unicamente no pai do meu pai, um senhor alto, negro, magro. E meu avô materno era o oposto. Fica muito claro que não o reconheci porque não tivemos muitas oportunidades de passar tempo juntos.

Vamos deixar o drama familiar e refletir nesse texto bíblico: "Os que conhecem o teu nome confiam em ti, pois tu, Senhor, jamais abandonas os que te buscam" Salmos 9:10 NVI. Para poder confiar no poder de Deus precisamos conhecer a Deus. Quais os passos para conhecer a alguém? Será que falando com a pessoa só quando precisamos dela? Ou marcando um único encontro semanal? Talvez tento uma conversa repetitiva e mecânica? Você sabe a resposta.

Senhor, queremos te conhecer melhor, queremos passar mais tempo contigo, mas às vezes estamos tão ocupados e distraídos que o tempo vai passando e nossa amizade não cresce. Pedimos perdão e ajuda para dedicar mais tempo a Ti cada dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário Camboja: Um flash de corrupção em Phnom Penh

Procura-se Marido

Método para estudar a Bíblia em 5 passos