Cicatrizes

Eu tinha 6 anos de idade e morávamos no interior do Mato Grosso do Sul. Um dos meus amigos (maior que eu) me chamou para brincar na rua. A brincadeira me pareceu super legal. Cabo de guerra com cabo de vassoura. Ele segurou o cabo de um lado e eu do outro, contamos até 3 e puxamos. Quem ganhou? Ele ganhou a brincadeira e eu ganhei um machucado. O meu lado do cabo de vassoura tinha um preguinho e quando ele puxou o prego fez um rasgo na minha mão.

O tempo passou e não me lembro o nome do garoto, mas lembro desse dia porque o meu machucado se transformou em uma cicatriz. A minha mão cresceu e a cicatriz ficou pequena, quase imperceptível, totalmente indolor. Pesquisando sobre feridas, aprendi que existem dois fatores que impedem a cicatrização, os fatores locais, que estão diretamente ligados com a ferida em si e a forma como a ela é tratada. E os fatores sistêmicos que são aqueles problemas que o corpo possui e impede a cicatrização, diabetes é um exemplo. Não sou da área da saúde, mas entendi bem o conceito.

Nossas feridas (não as físicas) também precisam cicatrizar. Seja qual for a causa do machucado, precisamos nos concentrar no processo de cicatrização. Muitas vezes a forma como tratamos a ferida tem feito com que ela se torne mais e mais profunda. Por outro lado, pode ser que não estejamos bem, e qualquer machucadinho se torna uma grande ferida.

Há momentos em que não sabemos o que fazer, nem como fazer, mas existe alguém que sabe exatamente o que precisamos. Há esperança: "Só Ele devolve a alegria aos tristes de coração e cura as suas feridas. Salmos 147:3 NBV

Senhor, precisamos da Tua ajuda para tratar nossas feridas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diário Camboja: Um flash de corrupção em Phnom Penh

Você gostaria de viajar para a Ásia?

Método para estudar a Bíblia em 5 passos