Tempos de Intolerância


Como entender o comportamento que nós seres humanos temos desenvolvido e aperfeiçoado a cada ano que passa? Antigamente falar de religião, política e futebol às vezes podia significar o fim de uma amizade, mas hoje o fim da amizade é o mínimo, estamos lutando pelas nossas verdade até a morte. E digo nossa, porque Jesus disse: Eu sou o caminho, a verdade é a vida... Ou seja, se o que queremos provar a outro ser humano não tem Jesus, não tem verdade.
E como ter Jesus? Ele amava prostitutas, tocava em leprosos, comia com corruptos, visitava a casa de estupradores, olhava pra pessoas como pessoas não como um montinho de pecados ambulante. Ele dava segunda, terceira, quarta... E muito mais oportunidades. Escutava mesmo quando o que era dito era completamente incoerente, ele entendia a limitação e a fragilidade da vida humana.
Se nos dizemos cristãos precisamos olhar todos os dias para o nosso Cristo, e segui-lo.
Jesus não precisa de defensores. A verdade não precisa de defensores. A bondade não precisa de defensores. O amor não precisa de defensores. A Bíblia não precisa de defensores. A paz não precisa de defensores. Precisam de seguidores. Que vivam a vida como Jesus viveu, que vivam a verdade, que vivam a bondade, que vivam o amor, que vivam aprendendo com a Bíblia, que vivam a paz. Que parem de exigir dos outros e pratiquem mais aquilo que esperam, que sejam a mudança prática, não um monte de vãs teorias. Que a nossa vida fale por si só, e as palavras sejam cada vez menos necessárias!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu vou morar nas Filipinas

Por que vou para o Peru?

Me declaro desenraizada (síndrome de Ulisses)